Old Times

Hoje á tarde, que deveria supostamente estar a estudar, vi o filme “Creation”. Nunca tinha ouvido falar do filme, e é um filme de recente, é do ano 2009. Paul Bettany, interpreta o grande naturalista autor do livro “A Origem das espécies”. E, por inocência minha, pensei que o filme ia-se passar essencialmente em redor das pesquisas dele, do tempo da viagem do Beagle, do seu tempo de pesquisa. Não, o filme fulcra mais, exactamente na sua vida familiar, principalmente num ponto muito grande da sua vida, depois da morte da sua filha Annie, que foi quem o fez perder total credibilidade em Deus.

E o ponto que eu achei muito bom, foi que realçaram bastante a guerra interior dele entre escrever um livro que iria contra todos os alicerces de uma sociedade cristã, como o que a sua mulher e amor da vida acreditava e , o seu lado cientifico que simplesmente não estava a fazer nada de errado, só estava a ser honesto, só estava a limitar-se a mostrar os factos.

Um filme interessante, na minha opinião. Nada de muito pesado, e no entanto um pouco perturbador, no que toca ao duelo Criacionismo vs. Naturalismo.

 

Creation

Simplesmente, veio-me á cabeça ( e falando português) “Devia ser fodido ser um cientista naquela época”. Eu costumo pensar muito, o contrário. Que naquele tempo é que era, os senhores principalmente os ricos, tinham o tempo que queriam, não havia pressões, apenas o facto de querer saber mais, serem curiosos, procurarem. Não havia a pressão que há agora,  prazos, tempos a cumprir, a tecnologia principalmente wi-fi que nos deveria ajudar a fazer o trabalho mais depressa, mas que pelo contrário, fez-nos realizar mais trabalho ainda no mesmo espaço de tempo, e como senão bastasse, nem na própria casa ou canto, não há sossego, estamos sempre em constante contacto, com a internet, já nem há a desculpa ” A biblioteca a esta hora está fechada!.”. Mas se virmos por outra perspectiva, realmente embora esse factor fosse o melhor que podíamos ter agora, já imaginaram? No tempo de Darwin os dinossauros não foram seres que viveram, antes de nós, eram seres que Noé castigou e não deixou entrar na Arca. Qualquer coisa que existe de mau, era um castigo divino do nosso Pai, para nos corrigir. A ignorância era tão grande, que se um casal não podia ter filhos a culpa era sempre da mulher porque o dever de ter filhos era dela. E o homem?

Já pensaram nas mentes, nas pessoas que se calhar nem sabemos porque não há registo, nem foram muito sonantes, mas que não terão sido mortas á custa da Igreja, por dizerem a verdade? É que não há nada mais simples que isto, eles só diziam a verdade, o que eles viam no Mundo.

Então que me lembrei, realmente somos muito mal agradecidos. É graças a estas mentes, que lutaram, colocaram toda a sua vida em risco, alguns perderam-na mesma, colocaram toda a sua paixão á frente de tudo, e lutaram, tudo para hoje termos muito melhor condições de vida, sermos livres.

Foi graças a pessoas como Galilleu, Newton, e muitos outros, que nos permitiram saber o que é o sitio onde vivemos e como é que está no Universo. Darwin, Curie, Pasteur, Linneu, Mendel, Lavoisier, e muitos outros, que permitiram a partir das  ideias deles imensas coisas, ou mesmo impulsionar as pessoas a procurarem mais. É tudo uma cadeia. Florence Nigthingale, graças a ela que começou a preocupação de limpar as feridas, a noção de asséptico, a questão de higiene e do bem estar dos doentes. Foi a partir daí que começou a verdadeira enfermagem. A senhora para além de enfermeira, também tinha o seu lado estatístico. Já vi alguns gráficos feito por ela, para ver a diferença entre doentes que eram tratados de acordo com a “limpeza” dela e os que eram sem a limpeza dela. E no entanto, o que ela não teve de lutar, contra o machismo que existia no exército,  e que a dureza é que era para os verdadeiros homens, que o que ela queria era só ideia dela. Coco Channel? Podemos lhe agradecer, nós hoje mulheres, usarmos calças, e não termos que usar espartilhos.

 

Gabrielle "Coco" Channel

Carl Linneus

Todos, todas as mentes brilhantes que já existiram, graças a eles chegamos aonde chegamos hoje. E a partir daqui?

Até á próxima!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s