Cliché de segunda

Panorama (especialmente mal feito) do Farol de Sagres na Ponta do Cabo S.Vicente

Segundo dia em Sagres foi um dia bom para o churrasquinho da Sofia, aka, apanhar um escaldão.

Tempo muito enublado, mas ainda assim é Algarve, ou seja mesmo com o céu escurinho está-se bem lá fora, e na água também. Não doi os ossos das pernas quando se entra.

Fomo a duas praias, em 4horas e tal. Ou seja isto é que foi aproveitar, dai também o meu escaldão. Antes de ir á Praia do Telheiro, fomos ver o Farol, só por uma questão de “Oh há tempo tempo que não vou lá”. Mas também aquilo agora, se calhar por causa das pessoas suicidas, não se pode andar em lado nenhum. Está tudo fechado, portanto é basicamente ir á parte de fora, e ás tendinhas que têm comprar bugigangas. Quer quiser claro. A paisagem nunca deixa de ser boa. E o cheiro inconfundível do Algarve é sempre bom.

Satélite todo Zen á saida de Sagres
A chegada á Praia do Telheiro aka Praia dos Surfistas, dos Nudistas, dos Indecisos e dos Normais

Falta me a foto da Praia do Telheiro mas é uma praia como outro, protegida por monte, mas optima para o Body Board principalmente.

Depois desta Praia fomos uma nossa já muito conhecida, a Ingrina. Custa a chegar lá, é um pouco longe e em caminho chamado “caminho de cabra” portanto quem não quer sujar o carro ou puxar um pouco pela suspensão é melhor não ir, mas perdem bastante mais não seja pelo sossego e a praia bonita que é. Tivemos pena de não levar material para mergulhar, mas como tempo andava a ameaçar há algum tempo, não se trouxe, mas fez falta. Apanhamos algumas lapas ” a maneira primitiva”, e souberam mesmo bem. 

agua
Paisagem Algarvia a caminho da Ingrina
Praia Ingrina, na Vila do Bispo

A seguir a um bom tempo a queimar, foi Hotel e seguir para Lagos. Uma cidade mesmo turistica (como quase todas no Litoral Algarvio), e que é muito simpática, principalmente á noite. È agradavel de se estar, e nesta altura, ainda é toleravél, mas mesmo na época alta não deixa se ser suportável.

Nau quinhentista na Marina de Lagos
Meu pai a comer a 1ª dose de Caracóis na “Casa do Zé do Pasto” em Lagos, mesmo perto da praça, com vista para a Marina
Buurp (esta foto fez-me lembrar o Snail Contest entre o Simba e o Timon no ultimo filme)
Praça em Lagos com a Estátua de D.Sebastião
Uma das ruelas de Lagos com porta Bar/Restaurante, porta Loja de Lembranças
Igreja Santo António
Mercado de Escravos que existia em Lagos
O dono deste cavalo parou para tomar uma bebidinha, e o cavalo estava ali como se fosse um cão, e a assustar um miudo com muito medo

E, acabou, depois de algumas prendas compradas (nem quero falar nisso uma vez que a mais bonita e mais cara partiu mesmo ao chegar a hora de dar….), fomos de volta para Sagres descansar para o dia seguinte…

E ao chegar vi o nome do restaurante que tinha comido no dia anterior, “Porta de Sagres”.

Até à próxima!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s