Valeu a pena? Tudo vale a pena se a alma não é pequena

Ultimo dia, começa mesmo a chover quando estamos a sair de Sagres. Não te preocupes, não chores por nós,  voltaremos😛. E encontramos muitas coisas engraçadas a caminho.

Estátua em Lagos de D. Infante “Vale a Pena?Tudo vale a pena se a alma não é pequena”
Cegonha numa antiga chaminé á saída de Lagos

Na entrada de Lagos, vimos um senhor que era um amolador, com a sua bicicleta, a sua roupa preta. Pelos vistos era uma profissão muito comum no tempo dos meus avós.

Fomos em direcção a Silves. Nunca tinha ido, e é muito bonito. Interior já de Algarve, com uma influência arábe bastante proeminente. Muito caricata, e onde vi imensas coisas engraçadas: um senhor mendigo que estava a falar uma lingua que não se entendia nada do que dizia, um pato marreco ( mudo ), uma abelhão enorme preto que o meu Pai disse que antigamente era muito comum cá no Norte mas que agora não se ve, e a cereja no topo do bolo: uma borboleta linda que planava e era enorme, eram Monarcas🙂

Pato marreco

Entrada de Silves

Um ninho de cegonhas
Vista da cidade de Silves
Mercado em Silves
Um arco no meio de uma ruela
Um arco no meio de uma ruela
Borboleta que ainda não consegui identificar
Uma Monarca que o meu pai apanhou
Uma Monarca pousada numa flor, perto de S. Bartolomeu de Messines

E depois deste momento tão lindo para mim, uma apaixonada por borboletas, continuamos caminho para Norte, pelo interior do Alentejo. Passamos por Beja, e fomos parar a Évora, outra cidade que nunca tinha estado. Não vimos muito porque aquilo tinha que ser mais que um dia para ver, mas deu para ir ver a Capela dos Ossos, que foi uma “cena” mesmo macabra. A Bones tinha muito trabalho para lá. É uma Igreja cuja as paredes estão cravadas de caveiras, tibias, radio, cubito, e vertebras. Fantastico mesmo. Mas é pequenissima, e paga-se 2 euros para ver aquilo pequeno. Portanto não compensa ir lá de propósito. Só mesmo quem estiver de passagem😛 Mas não deixa de ser lindo. 

Planicie alentejana
Beja, vista bem de longe
Mais planicie alentejana
Evora foi uma cidade com uma população judaica grande que foi muita morta
Era uma casa alentejana com certeza….
Uma igreja que não me lembro qual era o nome
Um detalhe da parte superior de uma coluna na Capela dos Ossos
Uma parte da parede na Capela dos Ossos
“Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”

Depois, foi comer a segunda dose de caracóis, que já não estavam tão boas como as da Casa do Zé do Pasto, em Lagos. E foi estrada até chegarmos á sempre bonita Viana🙂

Agora estudar, época muito chata😐

Até á próxima!

One response to “Valeu a pena? Tudo vale a pena se a alma não é pequena

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s